Como preparar para uma noite relaxada

Vivemos num tempo em que nos temos privado do escuro, através do uso excessivo de telemóveis, tablets, computadores, que nos levam a passar horas a mais em frente aos ecrãs e que se prolongam até ao momento de ir dormir.


A questão que se coloca é, como é que isto pode estar a influenciar a qualidade do nosso sono? Quantos de nós estão conectados a estes dispositivos até ao momento de ir dormir? Quantos de nós esperam cair no sono como se o sono se tratasse de um interruptor que basta ligar ou desligar?


Ter uma má noite de sono pode acontecer a qualquer um de nós, mas a questão está em quando as más noites se prolongam por dias e semanas.


Já vários estudos demonstraram a importância do sono na produtividade, concentração, energia e motivação ao longo do dia. Muitos de nós usam um alarme para acordar, mas poucos usam um alarme para ir dormir e isto pode ser algo útil, sobretudo para manter uma certa regularidade na hora de dormir.


Ao manter uma hora regular no deitar, não deixando passar muito da hora estabelecida, isso irá estabilizar o sono e consequentemente irá melhorar a qualidade do sono. O motivo disto é que, segundo estudos científicos, nas profundezas do nosso cérebro existe um relógio de 24 horas que espera uma certa regularidade e essa regularidade inclui a hora de deitar e consequentemente a hora de levantar.


Como comecei por referir, parte do problema está no tempo que passamos em frente ao ecrã, sobretudo nos minutos e horas que antecedem a hora de deitar. Hoje muitos de nós usam o telemóvel como despertador, levam este dispositivo para o quarto e ficam a fazer scroll, ver notificações, responder a comentários, ver vídeos, ler artigos, até ao momento em que decidem dormir. O problema disto é que os ecrãs emitem uma luz azul, que priva o cérebro de libertar uma hormona chamada melatonina. A melatonina ajuda a regular o sono. O escuro é importante para que seja desencadeada a libertação desta hormona e por isso a sugestão é que uns vinte, trinta minutos antes, ou até mesmo 1 hora antes da hora definida de dormir, desconectar dos ecrãs e baixar a intensidade da luz em casa. É surpreendente como começamos a ficar sonolentos com esta simples prática.


Infelizmente, cair no sono não é como um interruptor de luz em que basta um botão "desligar" para cair no sono. Naqueles minutos antes da hora estabelecida de ir dormir é importante estabelecer uma rotina de relaxamento de forma a mostrar ao cérebro que pode gradualmente cair no sono. Uma das prática que incluo à minha rotina de relaxamento, é a meditação, pois ajuda-me a desligar do dia e a cair no sono reparador. Começa a criar a tua rotina de relaxamento e percebe o que funciona melhor para ti.


Antes de terminar quero apenas deixar-te com esta nota, se sofres de alguma perturbação no sono, como insónias recorrentes, ou outra perturbação, procura um profissional, porque estas dicas podem não ser suficientes.

Imagina que estás a treinar para uma maratona, mas que estás lesionado no joelho, o teu treinador pode dar-te as melhores dicas e estratégias para conseguires o melhor desempenho, no entanto enquanto não tratares o joelho as estratégias não irão fazer diferença, primeiro precisas de tratar do joelho e depois melhorar o teu desempenho e performance. Com o sono passa-se exatamente a mesma coisa.


Deixo-te este convite, ao te preparares para dormir imagina o sono como o teu superpoder.


66 views0 comments